segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Piquenique a santomense




Ja foi ha uma semana, mas acho que nao posso deixar de relatar a minha primeira ida a um piquenique santomense. Foi por convite da Cecilia que acabei por ir a celebracao um mes atrasada do ano novo, pela comunidade da Aldeia (perto da Nova Moca, onde eu moro).
Ora, os piqueniques santomenses sao um fenomeno social com muitos adeptos e que decorrem geralmente em epocas especificas do ano, como no Ano Novo e noutros feriados! E decorrem na praia, embora o banho de mar seja mais para as criancas (os adultos por aqui nao sao grandes apreciadores, apesar do mar quentinho e convidativo). Teem que haver quantidades industriais de comida e bebida e geralmente sao organizadas dentro de uma comunidade ou grupo familiar, o que muitas vezes e praticamemnte sinonimo.
Com pontualidade britanica (ultimamente tenho esta expressao em descredito), as 7h30 de Domingo la estava eu na estrada em frente da Aldeia. Entre ultimos preparativos (ha que ir aperaltado para a praia), o agrupamento, seguido de desagrupamento as custas da tipica chuvada descomunal e a espera pelo transporte acabamos por so sair por volta das 10h. E a viagem ate a praia nao foi breve, nem livre de contratempos. O transporte era uma carrinha tipo Dyna, que ficou completamente sobrelotada de pessoal (talvez 40 pessoas). Houve paragens para tudo: abastecer de combustivel, abastecer de vinho de palma e cerveja, aparafusar o pneu, outras so para ter a certeza que o pneu ainda nao tinha fugido (nao percebo muito de carrinhas, mas suponho que nao e normal ter um pneu do lado esquerdo e dois do lado direito, por isso suponho que o da esquerda ja tivesse fugido). A viagem la se fez, pelas tortuosas e esburacadas estradas santomenses, ainda para mais que tivemos que evitar a capital onde estava a haver uma mega procissao, e chegamos a praia de Morro Peixe mesmo a hora de... comecar a comer! Exacto, os santomenses teem um conceito muito proprio de praia.
Eu la partilhei do espirito e comi uma das deliciosas comidas que a Cecilia levou (Lussua, mmmm), mas nao muito porque estava demasiado calor para nao estar desejoso de me enfiar dentro de agua. Passado algum tempo la me fui enfiar dentro de agua, a procura de peixes com os meus oculos maravilha... Fantastico, adoro andar a snorklar pela praia. Ve-se mesmo montes de bicharada debaixo de agua. Mas desta vez ja aprendi e sai a tempo de nao ficar com as costas tostadas pelo sol.
E para alem da boleia, tambem paguei a minha participacao no piquenique com foto! (Que ainda tenho de ir revelar, ou “lavar” como se diz por ca.

Aqui fica o registo da participacao do brranco no piquenique da Aldeia em Morro Peixe, acompanhado pela familia da Cecilia (de oculos escuros).

No caminho de volta ainda tive direito a uma surpresa! No caminho de volta de Morro Peixe para Guadalupe, um cacador de Lagaia. Nao fazia ideia que o bicho fosse daquele tamanho. A descricao de uma gineta menos arborea e maior e bastante boa, mas nao deixa antever o tamanho do animal. Ainda por cima este era pequeno para a media! O bicho foi apanhado numa armadilha e estava a ser levado para ser vendido no mercado de Guadalupe pela mae do cacador.
O cacador de lagaia, de seu nome Branco (nao me parece muito apropriado), com a sua captura!

3 comentários:

Sandra disse...

Hahaha...ainda tens uma pancinha!! Tás super branco!! Beijinhos

Ricardo Lima disse...

Sim, ja sei! Branco sujo e massa bruta, e o que me chamam por aqui...

Samuel disse...

Que lindo piquenique! :) também quero.. ja estou a juntar dinheiro ,leve ,leve...
abraço