segunda-feira, 6 de julho de 2009

Uma semana pelo Sul!

A semana passada foi passada a acampar pelo distrito de Caué, no Sudeste de São Tomé!
Grande parte desse tempo foi passado na zona de Ribeira Peixe, onde existe a EMOLVE (Empresa de Óleos Vegetais), uma grande plantação semi-abandonada de palmeira-de-andim para produção de óleo de palma! Esta monocultura representa uma enorme ameaça para a biodiversidade da ilha, sobretudo se avançarem os planos de reabilitação e expansão, dos actuais 610ha para cerca de 2000ha!
A plantação de palmeira-de-andim domina na zona de Ribeira Peixe!


Pico Cão Grande – Esta espectacular agulha vulcânica emerge 400m acima da área circundante!

No entanto, e apesar desta séria ameaça aos valores naturais, é também por aqui que existem algumas das áreas florestais de baixa altitude mais bem preservadas da ilha, onde se podem ver algumas das espécies de aves mais ameaçadas do mundo: a galinhola, o enjoló e o picanço!
Um aspecto da floresta de baixa altitude nos arredores de Ribeira Peixe!
Obo - Vista de um caminho dentro da floresta primaria
Para além da ameaça da destruição directa do habitat para converter em zona de plantação, outras ameaças pairam sobre a floresta nesta região, nomeadamente a caça e as espécies introduzidas (cobra-preta, porco, lagaia, doninha, macaco, búzio-vermelho, quina, bambú, palmeira,...).

Mucanha – Esta ave, endémica de São Tomé ao nível subespecífico, é muito frequente nesta região e parece ser bastante caçada. Curiosamente noutras zonas da ilha, esta espécie não é caçada porque se alimenta no chão...

Cobra-preta – Uma espécie introduzida para caçar roedores nas plantações de cacau, mas que actualmente se encontra espalhada por toda a ilha e que provavelmente faz sérios estragos nas populações de espécies animais nativas!

Estes dias passados no campo teriam certamente sido muito mais duros se não fosse a colaboração do tempo, nublado mas praticamente seco, e das pessoas que nos acolheram de uma forma espetacular por onde quer que fossemos passando!

Missi e Mitu – Tecto, comida e orientações, nada nos faltou durante a nossa estadia na EMOLVE!

Crianças do quintal da EMOLVE – Depois de um raspanete por causa do “branco, doce”, lá aprenderam a chamar-me pelo nome e no último dia até tive direito a serenata depois de chegar do mato! Em troca não levaram doce, mas tiveram uma extra prolongada sessão fotográfica!

3 comentários:

Sandra disse...

Branco doce... gosto muito ehehehe...docinho!!!

Elena disse...

olé,olé......me alegra saber que la fiera dejo de dar problemas y que las misiones paralelas se van cumpliendo....

a ver si pones una fotejo tuya pa ver como esta ese culito respingon!!!

beijinhos precioso!
pd. no sabia que podia poner comentarios,asi ke.ahora que lo se....preparate!!


a ser feliz jabali!!

Ricardo Lima disse...

Vou tirar uma foto quando estiver no Guincho! Em jeito de antes e depois....

Bjs e vejam muitos odonatas no proximo fim-de-semana. Eu vou estar em Cascais, mas apenas por dois dias, por isso nao vai dar tempo de ir ao albicastro.

Espero que tudo esteja bem por ai.

Mts bjs